ORAÇÃO DE SÃO LÁZARO

 

Como gosto de ouvir a música "Ave Maria", gosto da melodia, às vezes, se estou no trânsito, sintonizo às 18 horas uma emissora que toca a música, mas antes é feita esta oração:

"Ó São Lázaro, vós suportastes os sofrimentos da vida terrena com a certeza de alcançar a felicidade no céu;abre o meu coração à palavra de Deus na Bíblia e aos ensinamentos da palavra;dai-me um coração sensível às doenças e a miséria dos meus irmãos;abre meus olhos para ver e compreender aquilo que se diz por aí: 'O que aqui se faz, aqui se paga', é uma sentença falsa e enganosa, porque a justiça perfeita e definitiva só acontece na outra vida. Ajuda-me a acreditar com firmeza na realidade do céu e do inferno, para que eu não venha a me arrepender quando já é tarde, como aconteceu com o rico da parábola. São Lázaro rogai por mim e por meus irmãos.Amém."

.

"justiça perfeita e definitiva"?!!!

Leiam a parábola  (Lucas, 16: 19-31).

 

Estranha justiça divina -  Na hipótese de isso ser uma realidade, esse deus seria justo?  Se você viver cinco ou seis décadas, ou até mesmo duas ricamente, você estará fadado a passar a eternidade ardendo entre as inapagáveis chamas do inferno.  Ou seja, por poucos instantes de prazer, você receberá uma tortura sem fim.

 

Tudo ou nada -  Embora algum cristão tenha escrito que deus retribui a cada um segundo as suas obras, a crença expressa na parábola não mostra nada de retribuição com justiça.  Diferentemente do ser humano, que estipula uma pena proporcional à gravidade do crime, esse deus teria colocado a humanidade inteira em dois grupos: um eternamente feliz e outro completamente infeliz para sempre.

 

Reprovação da riqueza - O cristianismo primitivo reprovava de todo a riqueza.   O rico não fora para o inferno por ser mau, mas simplesmente por ser rico.  A parábola mostra que ele era um indivíduo bom, que não desejava mal aos outros.  Ele,  na desesperadora e completamente irremediável situação,  se preocupou com os que estavam vivos, pedindo para que avisassem a eles, para eles não terem o mesmo destino que ele.  Se fosse um homem mau, não se importaria em prevenir seus irmãos para evitarem o sofrimento que ele não poderia mais  evitar para si mesmo.  Igualmente, o Lázaro não fora para o paraíso por ser bom, mas simplesmente por ser um miserável, que nem teria escolhido voluntariamente aquela vida.  Isso fica bem claro nas palavras também atribuídas a Jesus: "E outra vez vos digo que é mais fácil um camelo passar pelo fundo duma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus" (Mateus, 19: 24).

 

Fico pensando como um psicopata criou essa monstruosidade, e ainda no século 21, uma coisa dessa continua sendo apresentada à humanidade como "justiça perfeita e definitiva"!!!

 

Ver sobre CAMELO PASSAR PELO FUNDO DUMA AGULHA.

 

..

.