HAJJ - PEREGRINAÇÃO A MECA

 

Passo-a-passo: Saiba mais sobre a peregrinação a Meca

A Kaaba de Meca, local sagrado para os muçulmanos
Mais de 300 pessoas morreram em tumulto neste ano [2006]


O Hajj, considerado um dos pilares do Islamismo, é uma peregrinação a locais sagrados que todo muçulmano adulto deve fazer pelo menos uma vez em sua vida, se tiver condições físicas e econômicas.

A cada ano cerca de 2 milhões de muçulmanos vão para Meca – o lugar mais sagrado do Islamismo – para participar do ritual que combina crença e paixão durante cinco dias.

Muitos muçulmanos poupam dinheiro durante anos para conseguir fazer a peregrinação. Eles, geralmente, viajam milhares de quilômetros.

Ao chegar no local, eles enfrentam uma vasta multidão e o forte calor do deserto.

Anfitrião

Para o país anfitrião, a Arábia Saudita, o evento tem uma importância especial. As autoridades sauditas estão cientes da sua responsabilidade como guardiãs dos lugares sagrados do Islamismo.

Mas o grande número de peregrinos representa um sério problema.

Em anos recentes, centenas de pessoas morreram como resultado de manifestações, fogos, tumulto ou apenas insolação e exaustão.

As autoridades sauditas implementaram um sistema de quotas para tentar diminuir o número de peregrinos. Elas também tentaram, sem sucesso, manter os políticos afastados do Hajj.

Em 1987, centenas de peregrinos foram mortos em confrontos entre as forças de segurança da Arábia Saudita e manifestantes liderados por iranianos.

Passo a passo

Para acompanhar os rituais, o peregrino precisa entrar no estado de Ihram – um estado especial de pureza.

Ele o faz por meio de uma declaração de intenção de realizar o Hajj, vestindo roupas brancas especiais (que também são chamadas de Ihram) e obedecendo certas regras.

Durante o Hajj, os peregrinos são proibidos de:

manter relações sexuais
fazer a barba e cortas as unhas
usar perfume ou óleos perfumados
matar ou caçar qualquer coisa
lutar ou discutir
mulheres não podem cobrir os seus rostos, mesmo que tenham que fazê-lo nos seus países de origem
homens não podem vestir roupas com costura

Ao chegar em Meca, o peregrino entra na Grande Mesquita e circunda sete vezes, no sentido anti-horário, o Kaaba (uma construção em formato de cubo localizada no meio da mesquita). Esse ritual é conhecido como Tawaf.

O peregrino também corre sete vezes uma passagem da Grande Mesquita, comemorando a busca por água feita por Hajar, esposa do profeta Abraão.

Leia quais são os diferentes estágios do Hajj:

Dia 1

Peregrinos viajam para Mina em 8 Dhul Hijjah (uma data no calendário islâmico) e permanecem lá até o amanhecer do outro dia.

Dia 2

Peregrinos viajam para o vale do Arafat e ficam de pé ao ar livre rezando por Alá e meditando.

No final do dia, peregrinos viajam para Muzdalifa, onde eles passam a noite. Eles coletam pedras para o próximo dia.

Dia 3

De manhã, os peregrinos retornam para Mina e jogam sete pedras em pilares chamados de Jamaraat, que representam o demônio. Os pilares estão em três locais onde se acredita, pela religião muçulmana, que o Satã aliciou o profeta Abraão.

Os peregrinos sacrificam animais, geralmente ovelhas ou cabras. Isso celebra o incidente relacionado ao Velho Testamento em que o profeta Abraão estava prestes a sacrificar seu filho e Deus aceitou, ao invés dele, uma ovelha.

Hoje em dia, muitos peregrinos pagam alguém para sacrificar o animal por eles.

Nesse dia, os peregrinos também raspam suas cabeças ou cortam parte do cabelo, retornando à Grande Mesquita, em Meca, para mais um ritual de Tawaf.

Eles voltam para Mina, onde passam a noite.

Dias 4 e 5

Peregrinos ficam em Mina, atirando pedras contra os pilares. Se um peregrino não conseguir voltar a Meca para circundar o Kaaba, ele ou ela o fazem durante o quarto ou quinto dia do Hajj.

 

Desastres no Hajj


1987: 400 morrem em confronto entre polícia saudita e manifestantes
1990: 1426 peregrinos morrem em túnel no caminho para locais sagrados
1994: 270 morrem em tumulto
1997: 343 peregrinos morrem e 1500 são feridos em fogo
1998: pelos menos 118 pessoas são pisoteadas até a morte
2001: 35 morrem em tumulto
2003: 14 morrem esmagadas pela multidão
2004: 251 morrem pisoteadas
https://www.bbc.com/portuguese/reporterbbc/story/2006/01/060112_descricaohajjas.shtml
 

Ver mais sobre o ISLAMISMO

 

..

.